sábado, 10 de setembro de 2016

Quem é você mesmo?

“Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você.” Jean Paul Sartre.
E assim inicia a busca por si mesmo: Sem autopiedade, sem coitadismos.
Analise com cautela e razão as situações da sua vida que forjaram você. Encontrará problemas, traumas, pessoas ruins e pessoas boas, encontrará momentos que quer esquecer, mas não te esquecem, encontrará mais do que procura numa única reflexão.
Contudo, ao pensar no ambiente profissional, a frase de Sartre tem total nexo causal.
Você pode ter tido chefe ruim, colegas do lado negro da força, situações desagradáveis, contudo, se elas não serviram de lição para que hoje você não faça o que aconteceu no passado, nada adiantaram os fatos.
Sempre numa situação aprendemos. Ou a nos portar da mesma forma porque foi bom; Ou a pensar em como agir para que não aconteça novamente.
Somos muito mais do que o meio que vivemos. Obviamente, não todos, já que grande parte das pessoas que vivem no mundo vivem sem pensar, vivem apenas nas modas da TV, internet, e pensamentos de outras pessoas.
Entretanto, se ao pensar – que já é um baita diferencial – você não concluir de forma a ser um produto de um meio ao qual está inserido, você é livre para chegar aonde quiser.
É justamente assim que pessoas que a princípio não poderiam chegar a lugares de pódio chegam. Não poderiam porque o meio que vivem era sem condições. Todavia, mesmo com tudo contra e contra todos, pensaram, criaram, trabalharam e principalmente não desistiram.
O emprego está ruim? Procure outro! Mesmo demorando ou não sendo fácil, não será se acomodando que irá resolver o que lhe incomoda.
Você não é valorizado? Pense se você demonstra mais do que lhe é pedido, se você trabalha além dos demais, e principalmente se você dá resultado mais do que os outros no mesmo patamar seu. Ninguém será reconhecido senão pelo resultado no universo corporativo. E o resultado é o que você produz além do que faz no dia a dia, afinal, no dia a dia você já é pago para fazer.
Quem você é mesmo?
Um resultado do meio que está inserido ou uma estrela do meio ao qual está vivendo?

Pensamentos escritos por Gustavo Rocha
Consultoria Gustavo Rocha.com – Gestão, Tecnologia e Marketing Estratégicos(51) 8163.3333  |  gustavo@gustavorocha.com  | http://www.gustavorocha.com

sábado, 3 de setembro de 2016

5 chaves que abrirão as portas do mercado de trabalho para você


O blog Adilson Lima extraiu dicas importantes do Carreira & Sucesso (publicação digital da Catho) sobre currículo, qualificação profissional, tecnologia digital etc.

Anote as dicas e arrebente no mercado de trabalho.

Personalize o seu currículo

O currículo é o seu melhor amigo na hora de procurar um emprego, lembre-se sempre disso. Ortografia, dados obrigatórios e toda formatação necessária é sempre importante, mas o que mais pode chamar atenção? O que o deixará com a sua cara? Personalize-o e deixe o seu currículo muito mais chamativo. Você pode usar elementos da sua área de atuação, por exemplo que tal um design tipo jornal para área de comunicação, ou de bloco de notas para área de administração? Ouse!

Saiba contar a sua história

As entrevistas são sempre difíceis para você? Não sabe se está falando muito ou pouco. E se for em grupo, quando se pronunciar? Calma, o segredo é saber contar a sua história profissional. Que elementos da sua vida pessoal contribuíram para sua jornada profissional? O que você gostaria que as pessoas soubessem sobre sua carreira. Se possível escreva, narre os principais acertos e desafios, conquistas, anseios. Lembre-se ninguém melhor que você pode fazer isso.

Tenha objetivos

Sim, com o atual cenário do mercado de trabalho muitas vezes é preciso abrir mão de algumas preferências, mas isso não quer dizer que você deva escolher de olhos fechados. Tenha objetivos definidos e aumente muito as chances de encontrar a oportunidade certa. Não adianta encontrar um emprego para “tapar buracos”, começar algo pensando em seu fim não é honesto nem para você nem para quem irá te contratar.

Qualifique-se… mais um pouco

Nunca, sim parece cansativo pensar na ideia, mas nunca deixe de se qualificar. A internet facilitou muito a vida de profissionais quanto a isso. Existem diversos cursos on-line que permite mais flexibilidade, afinal é possível encontrar opções gratuitas e fazer em qualquer hora e lugar. Invista também em línguas e em áreas correlatas a sua. O importante é acumular conhecimento e estar sempre disposto a conhecer o novo. Lembre-se ainda há espaço, por isso prepare-se, pois, a concorrência pode estar mais qualificada que você.

Conecte-se

O mercado de trabalho é uma rede e por vezes pode ser bem pequena, por isso é importante manter relacionamento com amigos de faculdade, colegas de experiências anteriores, chefes, entre outros. Esteja em grupos de redes sociais que estimulam o networking. A internet pode ajudar, mas não dispense contatos diretos. Faça questão de ser lembrado.


sábado, 27 de agosto de 2016

CONCEIÇÃO DO COITÉ PERDE CREDENCIAL E MORADORES PEDEM FIM DO “GOVERNO PT ZELOTE”

Há 2 mil anos atrás, na época de Jesus Cristo havia um grupo político chamado “Zelotes”. Esse grupo era assumido inimigo mortal dos Romanos, pessoas descrentes que não creditavam a sua fé em DEUS e por isso eram impedidos de morar na Terra Santa, caso ousassem seriam assassinados pelos ditadores ZELOTES. É... fomos buscar na história bíblica algo que nos inspirassem a entender o perfil ditador da gestão pública do prefeito de uma cidade no interior da Bahia, que fica a 210 quilômetros da capital Salvador.

O que nos chamou à atenção foi a quantidades de queixas que recebemos dos moradores da Cidade de Conceição do Coité sobre as acusações contra o Sr. prefeito Francisco de Assis, e também, por avaliação dos próprios moradores, ser um dos 420 municípios Baianos que menos cresceu no país e ocupa as ultimas posições no ranking das cidades mais desenvolvidas do estado.

Os moradores insatisfeitos com o perfil do governo atual procuraram a redação do blog Adilson Lima para publicizar a incapacidade administrativa do “GOVERNO PT ZELOTES”. Os eleitores que até então havia votado no prefeito Francisco de Assis(PT), agora, decepcionados com a decadência da cidade já anseiam por tempos melhores. 

Alem das diversas denúncias que colocam o “Governo PT ZELOTES” no banco dos réus, os moradores também relacionaram as promessas não cumpridas do atual gestor, vejam: 






Um residente do  distrito de Salgadalia ficou bastante conhecido por um vídeo que circulou nos grupos do whatsapp onde ele externou o seu descontentamento e também do arrependimento de ter votado no prefeito Francisco de Assis. Nos próximos dias estaremos publicando mais informações sobre o abandono total e as condições subumanas em que vivem parte dos moradores da cidade de Conceição do Coité. 

Fonte: Redação   

domingo, 21 de agosto de 2016

APRENDA PREPARAR UMA BOA APRESENTAÇÃO E ENCANTAR A SUA PLATEIA COM UM DISCURSO AFIADO

Na fase de preparação de um discurso tente responder, para si mesmo, a estas perguntas:

Qual é o tema?
Qual é a finalidade desta apresentação?
A quem se destina (idade, sexo, educação)?
Quantos serão?
O que eles sabem sobre o assunto?
Por que eles estão aqui? Como chegaram até você?
Onde devo ficar? Será que todos me ouvem e enxergam?
O que eles precisam? O que eu preciso?
Que necessidades específicas eu devo tratar?
O que os ouvintes esperam aprender ou ouvir de mim?
Quanto tempo dura a exposição?
Com que recursos conto?

Reserve tempo suficiente para escrever e ensaiar seu discurso, incluindo tempo para uma revisão final. Um texto para 30 minutos de discurso, por exemplo, precisa de cerca de 4.800 palavras e muitas horas de trabalho. A repetição pode ser deselegante na escrita, mas é essencial na oratória. Se você planeja usar tópicos, faça-os curtos. Você deve ser capaz de, ao ver uma simples palavra, lembrar-se de várias idéias complexas. Montar o discurso a partir de tópicos é mais rápido. Resuma cada tema e reúna o material em forma de notas.

Pesquise sobre o assunto que você vai falar: Procure em uma biblioteca ou mesmo na internet. Assim você vai ter mais segurança durante o discurso;
Pense na mensagem: Faça um esquema com os pontos principais. Tenha certeza que os pontos que você escolher concordam com o que você disse antes, a menos que você queira se contradizer propositadamente;
Se estiver escrevendo um discurso sobre política, não fale o que todo mundo espera escutar. Encontre um meio termo entre o que você quer dizer e o que o público deseja escutar;
Torne-se interessante incluindo brincadeiras, curiosidades ou histórias legais;
Escreva seu discurso simples e conciso;
Pratique seu discurso do início ao fim.
Estrutura do discurso

O discurso deve estruturar-se em três partes: introdução, corpo e conclusão

1. Introdução:

   Revela o que vai ser dito. Um bom começo é vital para qualquer apresentação. Ela prepara o ânimo do ouvinte para receber bem o restante do discurso. O orador deverá envolver o auditório, aguçando o seu interesse e a sua curiosidade.

 Uma seqüência possível a seguir nesta fase pode ser:

Apresentação pessoal
Comentar os pontos principais e os objetivos
Explicar as regras do jogo e a metodologia a seguir.
 Como cativar a platéia:

Respeito antes de tudo (pontualidade, dignidade)
Não projete uma imagem de infalibilidade e superioridade.
Brinque com seus defeitos, porém sem se expor. Gera um clima de maior aproximação.
Empregue exemplos que sejam familiares ao assunto sendo abordado e à experiência de seus ouvintes
O corpo fala. Estude os sinais que a platéia lhe envia para reagir adequadamente
2. Corpo:

É o desenvolvimento do discurso, durante o qual é muito importante que a platéia perceba exatamente o que você quer passar. Para isso, o discurso deve ser simples de seguir e ter uma ordem clara e precisa.

Use suas notas, mas não fique lendo para o público. O cérebro retém pouca informação auditiva, portanto torne seu discurso mais acessível.
Mantenha a linguagem clara, as frases curtas e com ritmo suave, com transição lógica entre os pontos.
Ordene os seus argumentos e se apoie em dados ou exemplos que ajudem o auditório a compreender a mensagem da exposição.
Se puder, fale sem usar anotações e se mova com confiança pelo palco. Isso acaba com o bloqueio psicológico do “subir no palanque” e torna você e sua fala mais acessível.
Ao falar, mantenha seu olhar no centro da platéia – a cerca de dois terços da distância entre a última fileira e o palco.
As pessoas que ouvem, em geral, tendem a ter mais simpatia por você do que hostilidade, portanto, deixe que o apoio delas lhe dê confiança.
Faça contato visual e encoraje a platéia a participar; fazer perguntas gerais ou individuais funciona.
Fazer o público rir também ajuda a quebrar o gelo.
3. Conclusão:

A melhor forma de conseguir um bom discurso é terminá-lo bem.

O final tem de constituir o compêndio do que foi dito incluindo, na maioria dos casos, os seguintes elementos:

Faça um breve resumo do conteúdo principal do discurso.
Faça um apelo à ação.
Faça um agradecimento sincero.
Conte uma história interessante, bem humorada e adequada ao tema.
Faça uma boa citação.
Arranje uma frase de efeito.
Esclareça as dúvidas da platéia
Não diga: “Por hoje é só” ou “Era isso que eu queria dizer”. Despeça-se dizendo “Muito obrigado pela atenção e boa tarde a todos” ou algo na mesma linha

O interesse esfria e congela-se, quando o orador não sabe como terminar, ou termina de qualquer jeito. Todo o discurso precisa de um clímax e você deve prepará-lo com o mesmo cuidado com que procura as primeiras palavras. A primeira impressão é a que vale, mas é a última impressão a que fica.

http://www.clubedafala.com.br/oratoria/tecnicas-e-regras-de-oratoria/




Quer ganhar descontos especiais para se qualificar para o mercado de trabalho? Na Realiza é assim, você curte e comenta a nossa pagina do facebook e ganha muitas vantagens e descontos nas parcelas da sua profissão. Clique no link -https://www.facebook.com/realizacurso/ e garanta o seu desconto agora mesmo!

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

A importância da oratória em uma dinâmica de grupo

“Expor as suas ideias de maneira direta e assertiva faz com que o avaliador perceba em você é uma pessoa que tem perfil de liderança”

Você entregou seu currículo, foi selecionado, passou na entrevista individual e agora chegou na dinâmica de grupo. Esta é sempre uma etapa complicada. Você precisa expor suas ideias de forma objetiva, precisa trabalhar em equipe com seus “concorrentes”, e só tem uma chance para mostrar tudo o que tem a oferecer para colaborar com a empresa.

Por mais que você tenha pego informações e conheça muito sobre a empresa em questão, de nada valerá se não conseguir expressar exatamente o que deseja. É nesse momento que a boa oratória fará toda a diferença. Expor as suas ideias de maneira direta e assertiva faz com que o avaliador perceba em você uma pessoa que tem perfil de liderança.

Habilidades em comunicação e liderança estão entrelaçadas. A pergunta é: você é um bom líder porque sabe comunicar ou sabe comunicar porque é um bom líder? A certeza é a de que a comunicação clara fará toda a diferença. Falemos de alguns pontos importantes para impressionar em uma dinâmica de grupo:

Prepare-se para as perguntas
Quando questionado sobre algum aspecto de seu emprego anterior, ou sobre alguma questão de seu currículo, lembre-se de que os recrutadores já leram seu currículo, e você deve trazer exemplos de situações e passagens de sua carreira. Não fique repetindo tudo o que está escrito no seu currículo. Afinal, se você chegou até essa etapa é porque a sua capacidade técnica já foi comprada.

Tenha postura confiante
Normalmente, nas dinâmicas em grupo, as pessoas são desafiadas a falar sobre si e a montarem uma apresentação com algum conteúdo criativo e relevante. Na hora da apresentação da ideia é que você deve prestar atenção nos detalhes da boa oratória. Não adianta ter todas as ideias na hora de planejar a apresentação se na hora de apresentar você não mostrar domínio e confiança.
Fale corretamente
Na hora de apresentar, você precisa tomar alguns cuidados: preste atenção nas regras da Língua Portuguesa. Se você falhar na pronúncia das palavras ou se equivocar em uma concordância, sua credibilidade pode ser abalada. Um simples erro de português pode fazer com que o avaliador troque você por outra pessoa presente na dinâmica.

Atenção à linguagem corporal
Outro ponto importante é a gesticulação. Quando estiver sentado, deixe suas mãos sobre a mesa, sempre visíveis. Alguns avaliadores não gostam quando você deixa as mãos embaixo da mesa, pois parece que está escondendo alguma coisa.

Tanto sentado quanto em pé, gesticule. Uma boa medida para saber se seus gestos estão acontecendo do jeito certo é compreender que se você estiver em uma mesa, como em uma reunião, por exemplo, seus gestos precisam ser mais contidos; e se você estiver apresentando em pé, para um público maior, os gestos podem ser mais amplos.

Fale claramente
Quando proferir suas frases, não se esqueça de fazer pausas. As pessoas só processam as informações apresentadas quando o orador faz pausas no discurso. Para fazer boas pausas, você deve evitar os maneirismos, mais conhecidos como vícios de linguagem como “ééé”, “tá”, “né”, “certo”, “ok”, etc.

Esses maneirismos roubam o tempo de pausa além de chamarem mais atenção do que a própria informação. DICA: normalmente, a pessoa que tem esses vícios não percebe que tem, por isso, é indicado que você grave sua voz (pode ser no celular) para saber se você repete alguma palavra, ou se algo chama mais atenção do que o conteúdo de seu discurso.

Seja simpático
Na dinâmica em grupo você deve interagir e apresentar seus pontos fortes para superar seus concorrentes à vaga, mas evite supervalorizar suas habilidades. Isso pode demonstrar a sua dificuldade de trabalhar em equipe e frustrar a tentativa de conseguir a vaga, por aparentar soberba ou arrogância. Como último ponto, destaco a importância do contato visual.

Faça contato visual
Quando responder as perguntas, certifique-se de olhar para todos os recrutadores. Não fique olhando para cima ou para o chão, nem para aquele recrutador que lhe parece mais amigo. Você precisa conquistar todos que avaliam você. Não olhar para um deles pode dar a ideia de que você não o prestigia e que a opinião dele não é tão importante quanto a dos demais envolvidos.

Treine

Siga essas dicas, apresente para pessoas de sua casa que tenha confiança (de preferência gravando em vídeo, mesmo que seja no celular) e esteja preparado para colocar em prática todos os tópicos aqui abordados na “hora da verdade”. Treinar as respostas e as posturas indicadas farão com que você fique mais seguro e autoconfiante, o que implicará diretamente em uma boa apresentação e, consequentemente, em uma comunicação livre de ruídos, mais objetiva e bem estruturada.

por Guilherme Miziara


BARCELLOS SERVIÇOS CONTÁBEIS

EM LAURO DE FREITAS VOCÊ ENCONTRA A MELHOR COPIADORA E GRÁFICA, NEW PRINT