domingo, 21 de agosto de 2016

APRENDA PREPARAR UMA BOA APRESENTAÇÃO E ENCANTAR A SUA PLATEIA COM UM DISCURSO AFIADO

Na fase de preparação de um discurso tente responder, para si mesmo, a estas perguntas:

Qual é o tema?
Qual é a finalidade desta apresentação?
A quem se destina (idade, sexo, educação)?
Quantos serão?
O que eles sabem sobre o assunto?
Por que eles estão aqui? Como chegaram até você?
Onde devo ficar? Será que todos me ouvem e enxergam?
O que eles precisam? O que eu preciso?
Que necessidades específicas eu devo tratar?
O que os ouvintes esperam aprender ou ouvir de mim?
Quanto tempo dura a exposição?
Com que recursos conto?

Reserve tempo suficiente para escrever e ensaiar seu discurso, incluindo tempo para uma revisão final. Um texto para 30 minutos de discurso, por exemplo, precisa de cerca de 4.800 palavras e muitas horas de trabalho. A repetição pode ser deselegante na escrita, mas é essencial na oratória. Se você planeja usar tópicos, faça-os curtos. Você deve ser capaz de, ao ver uma simples palavra, lembrar-se de várias idéias complexas. Montar o discurso a partir de tópicos é mais rápido. Resuma cada tema e reúna o material em forma de notas.

Pesquise sobre o assunto que você vai falar: Procure em uma biblioteca ou mesmo na internet. Assim você vai ter mais segurança durante o discurso;
Pense na mensagem: Faça um esquema com os pontos principais. Tenha certeza que os pontos que você escolher concordam com o que você disse antes, a menos que você queira se contradizer propositadamente;
Se estiver escrevendo um discurso sobre política, não fale o que todo mundo espera escutar. Encontre um meio termo entre o que você quer dizer e o que o público deseja escutar;
Torne-se interessante incluindo brincadeiras, curiosidades ou histórias legais;
Escreva seu discurso simples e conciso;
Pratique seu discurso do início ao fim.
Estrutura do discurso

O discurso deve estruturar-se em três partes: introdução, corpo e conclusão

1. Introdução:

   Revela o que vai ser dito. Um bom começo é vital para qualquer apresentação. Ela prepara o ânimo do ouvinte para receber bem o restante do discurso. O orador deverá envolver o auditório, aguçando o seu interesse e a sua curiosidade.

 Uma seqüência possível a seguir nesta fase pode ser:

Apresentação pessoal
Comentar os pontos principais e os objetivos
Explicar as regras do jogo e a metodologia a seguir.
 Como cativar a platéia:

Respeito antes de tudo (pontualidade, dignidade)
Não projete uma imagem de infalibilidade e superioridade.
Brinque com seus defeitos, porém sem se expor. Gera um clima de maior aproximação.
Empregue exemplos que sejam familiares ao assunto sendo abordado e à experiência de seus ouvintes
O corpo fala. Estude os sinais que a platéia lhe envia para reagir adequadamente
2. Corpo:

É o desenvolvimento do discurso, durante o qual é muito importante que a platéia perceba exatamente o que você quer passar. Para isso, o discurso deve ser simples de seguir e ter uma ordem clara e precisa.

Use suas notas, mas não fique lendo para o público. O cérebro retém pouca informação auditiva, portanto torne seu discurso mais acessível.
Mantenha a linguagem clara, as frases curtas e com ritmo suave, com transição lógica entre os pontos.
Ordene os seus argumentos e se apoie em dados ou exemplos que ajudem o auditório a compreender a mensagem da exposição.
Se puder, fale sem usar anotações e se mova com confiança pelo palco. Isso acaba com o bloqueio psicológico do “subir no palanque” e torna você e sua fala mais acessível.
Ao falar, mantenha seu olhar no centro da platéia – a cerca de dois terços da distância entre a última fileira e o palco.
As pessoas que ouvem, em geral, tendem a ter mais simpatia por você do que hostilidade, portanto, deixe que o apoio delas lhe dê confiança.
Faça contato visual e encoraje a platéia a participar; fazer perguntas gerais ou individuais funciona.
Fazer o público rir também ajuda a quebrar o gelo.
3. Conclusão:

A melhor forma de conseguir um bom discurso é terminá-lo bem.

O final tem de constituir o compêndio do que foi dito incluindo, na maioria dos casos, os seguintes elementos:

Faça um breve resumo do conteúdo principal do discurso.
Faça um apelo à ação.
Faça um agradecimento sincero.
Conte uma história interessante, bem humorada e adequada ao tema.
Faça uma boa citação.
Arranje uma frase de efeito.
Esclareça as dúvidas da platéia
Não diga: “Por hoje é só” ou “Era isso que eu queria dizer”. Despeça-se dizendo “Muito obrigado pela atenção e boa tarde a todos” ou algo na mesma linha

O interesse esfria e congela-se, quando o orador não sabe como terminar, ou termina de qualquer jeito. Todo o discurso precisa de um clímax e você deve prepará-lo com o mesmo cuidado com que procura as primeiras palavras. A primeira impressão é a que vale, mas é a última impressão a que fica.

http://www.clubedafala.com.br/oratoria/tecnicas-e-regras-de-oratoria/




Quer ganhar descontos especiais para se qualificar para o mercado de trabalho? Na Realiza é assim, você curte e comenta a nossa pagina do facebook e ganha muitas vantagens e descontos nas parcelas da sua profissão. Clique no link -https://www.facebook.com/realizacurso/ e garanta o seu desconto agora mesmo!

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

A importância da oratória em uma dinâmica de grupo

“Expor as suas ideias de maneira direta e assertiva faz com que o avaliador perceba em você é uma pessoa que tem perfil de liderança”

Você entregou seu currículo, foi selecionado, passou na entrevista individual e agora chegou na dinâmica de grupo. Esta é sempre uma etapa complicada. Você precisa expor suas ideias de forma objetiva, precisa trabalhar em equipe com seus “concorrentes”, e só tem uma chance para mostrar tudo o que tem a oferecer para colaborar com a empresa.

Por mais que você tenha pego informações e conheça muito sobre a empresa em questão, de nada valerá se não conseguir expressar exatamente o que deseja. É nesse momento que a boa oratória fará toda a diferença. Expor as suas ideias de maneira direta e assertiva faz com que o avaliador perceba em você uma pessoa que tem perfil de liderança.

Habilidades em comunicação e liderança estão entrelaçadas. A pergunta é: você é um bom líder porque sabe comunicar ou sabe comunicar porque é um bom líder? A certeza é a de que a comunicação clara fará toda a diferença. Falemos de alguns pontos importantes para impressionar em uma dinâmica de grupo:

Prepare-se para as perguntas
Quando questionado sobre algum aspecto de seu emprego anterior, ou sobre alguma questão de seu currículo, lembre-se de que os recrutadores já leram seu currículo, e você deve trazer exemplos de situações e passagens de sua carreira. Não fique repetindo tudo o que está escrito no seu currículo. Afinal, se você chegou até essa etapa é porque a sua capacidade técnica já foi comprada.

Tenha postura confiante
Normalmente, nas dinâmicas em grupo, as pessoas são desafiadas a falar sobre si e a montarem uma apresentação com algum conteúdo criativo e relevante. Na hora da apresentação da ideia é que você deve prestar atenção nos detalhes da boa oratória. Não adianta ter todas as ideias na hora de planejar a apresentação se na hora de apresentar você não mostrar domínio e confiança.
Fale corretamente
Na hora de apresentar, você precisa tomar alguns cuidados: preste atenção nas regras da Língua Portuguesa. Se você falhar na pronúncia das palavras ou se equivocar em uma concordância, sua credibilidade pode ser abalada. Um simples erro de português pode fazer com que o avaliador troque você por outra pessoa presente na dinâmica.

Atenção à linguagem corporal
Outro ponto importante é a gesticulação. Quando estiver sentado, deixe suas mãos sobre a mesa, sempre visíveis. Alguns avaliadores não gostam quando você deixa as mãos embaixo da mesa, pois parece que está escondendo alguma coisa.

Tanto sentado quanto em pé, gesticule. Uma boa medida para saber se seus gestos estão acontecendo do jeito certo é compreender que se você estiver em uma mesa, como em uma reunião, por exemplo, seus gestos precisam ser mais contidos; e se você estiver apresentando em pé, para um público maior, os gestos podem ser mais amplos.

Fale claramente
Quando proferir suas frases, não se esqueça de fazer pausas. As pessoas só processam as informações apresentadas quando o orador faz pausas no discurso. Para fazer boas pausas, você deve evitar os maneirismos, mais conhecidos como vícios de linguagem como “ééé”, “tá”, “né”, “certo”, “ok”, etc.

Esses maneirismos roubam o tempo de pausa além de chamarem mais atenção do que a própria informação. DICA: normalmente, a pessoa que tem esses vícios não percebe que tem, por isso, é indicado que você grave sua voz (pode ser no celular) para saber se você repete alguma palavra, ou se algo chama mais atenção do que o conteúdo de seu discurso.

Seja simpático
Na dinâmica em grupo você deve interagir e apresentar seus pontos fortes para superar seus concorrentes à vaga, mas evite supervalorizar suas habilidades. Isso pode demonstrar a sua dificuldade de trabalhar em equipe e frustrar a tentativa de conseguir a vaga, por aparentar soberba ou arrogância. Como último ponto, destaco a importância do contato visual.

Faça contato visual
Quando responder as perguntas, certifique-se de olhar para todos os recrutadores. Não fique olhando para cima ou para o chão, nem para aquele recrutador que lhe parece mais amigo. Você precisa conquistar todos que avaliam você. Não olhar para um deles pode dar a ideia de que você não o prestigia e que a opinião dele não é tão importante quanto a dos demais envolvidos.

Treine

Siga essas dicas, apresente para pessoas de sua casa que tenha confiança (de preferência gravando em vídeo, mesmo que seja no celular) e esteja preparado para colocar em prática todos os tópicos aqui abordados na “hora da verdade”. Treinar as respostas e as posturas indicadas farão com que você fique mais seguro e autoconfiante, o que implicará diretamente em uma boa apresentação e, consequentemente, em uma comunicação livre de ruídos, mais objetiva e bem estruturada.

por Guilherme Miziara


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

TÉCNICAS DE ESTUDOS PARA ARRASAR NOS CONCURSOS

PARA MELHORAR A QUALIDADE DE ESTUDO E DE MEMORIZAÇÃO, ESPECIALISTA EM APRENDIZAGEM DIZ O QUE É CERTO OU ERRADO.

Confira 15 dicas para aprimorar sua técnica de estudo para concursos

Você já teve dificuldade em aprender algum conteúdo mesmo com esforço dobrado? Ou já precisou estudar várias vezes a mesma disciplina? São situações que podem acometer qualquer concurseiro. Mas existem técnicas de memorização que ajudam os candidatos a alcançar um melhor desempenho nos estudos. Em entrevista ao Correio, o especialista em aprendizagem pela Universidade da Califórnia e mestre em estatística pela Universidade de Brasília, Victor Maia, listou 15 dicas de certo e errado na hora dos estudos para concurso. Segundo ele, a assimilação de conteúdo só pode ser obtida por meio do estudo ativo. “Ler e assistir a uma aula são formas passivas e superficiais de se absorver conteúdo. Há outros métodos além desses, que podem garantir maior eficiência na aquisição de conhecimento”.

Confira as dicas abaixo:

O que funciona

Resumos e mapas mentais: no resumo, a pessoa vai unir as informações e estruturá-las. Assim, elas se fixam no cérebro com mais facilidade e isso permite que o estudante acesse esse conteúdo sem precisar retornar a leitura que fez inicialmente. Quando acabar de ler uma página, veja se entendeu as principais ideias. Tente recordar das principais ideias novamente quando retornar a sala, ou ao ambiente onde estuda. A habilidade de recordar – de tirar as ideias de dentro de si – é um dos principais indicadores de bom aprendizado. Com esses métodos, o material passa a ser consultado na memória e não somente no papel.

Resolução de exercícios: ler a teoria ou ser ensinado por alguém são atividades passivas que são necessárias, mas nem tão eficientes. Quando apenas se ouve ou se vê, as informações se perdem. Só nos lembramos daquilo que é mais importante. Resolver exercícios vai fazer com que a pessoa identifique isso. Durante a leitura, e especialmente na releitura, o candidato tem a falsa noção de “entender” o que está escrito. O problema é que, se esse conhecimento não for testado, corre-se o risco de ele não ser consolidado na memória do aluno. Essa prática também ajuda a entender o estilo de avaliação e favorece o discernimento entre o conhecimento superficial e o realmente relevante.

Estudo em ciclos: organize o estudo de cada disciplina em ciclos. O cérebro funciona como um músculo – pode lidar com uma quantidade limitada de um tipo de exercício por vez. O concurso não exige o quanto você se sacrifica, mas o quando você sabe.

Analogias: sempre que tiver dificuldade com um conceito, pense em como o explicaria de forma que até uma criança entenderia. Usar analogias ajuda muito. Por exemplo, para lembrar o número de Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), pense em “Somos um Time de Futebol”. Nunca mais esquecerá que o STF possui 11 ministros!

Descanso: a qualidade do sono afeta diretamente as funções intelectuais de modo decisivo, regulando as forças mentais durante o período ativo do dia e armazenando o conhecimento e as experiências valiosas da pessoa enquanto ela dorme. Aprende melhor quem está descansado, calmo, bem alimentado e que pratica exercícios regularmente. Esses efeitos possuem larga comprovação científica.

Ensinar: a melhor forma de aprender é ensinar. O desafio é ensinar algo que ainda não se sabe, por isso, esse processo deve gradativamente mover-se da leitura (passiva) para a prática (ativa). Explicar conteúdos para algum familiar ou amigo é uma boa forma de colocar isso em prática.

Imaginar a vitória: tenha próximo ao seu local de estudo uma imagem ou mensagem que te lembre como sua vida mudará quando for aprovado. Pense na estabilidade, na boa remuneração, nas boas condições de trabalho, no bem que fará a sociedade e na vida que proporcionará a sua família. Isso te dará motivação para continuar.

O que não funciona

Releitura passiva: sentar-se passivamente passando os olhos pelas páginas é inútil. Ler novamente é perda de tempo, a não ser que você perceba que a matéria está indo para o cérebro ao relembrar as ideias principais.

Grifos excessivos: marcar o texto pode fazer você pensar que está aprendendo, mas você não faz nada mais que mexer um pouco as suas mãos. Em algumas vezes isso é importante para destacar ideias principais. Mas se você quer aprender, garanta que seus grifos também estejam indo para sua cabeça.

Ver as respostas e assumir que entendeu: esse é um dos piores erros cometidos pelos estudantes. Você deve ser capaz de resolver o problema passo a passo sem consulta às respostas antes da resolução.

Estudar de última hora: seu cérebro é como um músculo. Ninguém corre uma maratona do dia para a noite apenas com força de vontade. É preciso treinamento gradativo.

Resolver os mesmos tipos de exercício: é tentador continuar resolvendo questões do tipo que você acerta sempre, mas você está se enganando. Você só está realmente proficiente em um assunto quando consegue dissertar sobre ele.

Não estudar teoria antes de fazer exercícios: você entraria no mar antes de saber nadar? Os exercícios mostram o conhecimento concreto que você precisa, mas, ainda assim, não adianta muito fazê-los sem ter o mínimo de conhecimento teórico.

Não tirar dúvidas: existem três tipos de alunos. Os que não entenderam nada, os com dúvida, e os mentirosos. Não siga adiante com uma dúvida conceitual. Provavelmente você terá dificuldade com o resto da disciplina.


Pensar que pode aprender quando está distraído: cada conferida às redes sociais significa menos capacidade cerebral para aprender. As distrações destroem as raízes das sinapses cerebrais antes que elas consigam crescer.

*Texto extraído do Brasil Educare – Cursos e Concursos


 

domingo, 24 de julho de 2016

Pânico na Unijorge: polícia negocia rendição de suposto homem-bomba



A polícia tenta negociar a rendição de um homem que está no sétimo andar da Unijorge, na Avenida Paralela, em Salvador. Desde às 12h40, o pânico tomou conta do local quando boatos de que um homem iria explodir uma bomba percorreu a faculdade. Foi registrado corre-corre, mas, de acordo com a assessoria da instituição que falou com o Bocão News, não há feridos ou mortos.
Equipes do Bocão News estão no local e acompanham o trabalho da polícia que está com grupos do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Esquadrão anti-bombas, além de policiais da Rondesp e 50ª CIPM. O suspeito, qua ainda não teve a identidade revelada, estaria segurando um botão e com um colete, no qual estão os explosivos. A polícia evacuou o prédio. Não há reféns.
Em nota, o Batalhão  de Operações  Policiais Especiais (BOPE) informa que ainda não  há  informações  sobre a motivação  das ameaças. O acusado  está  isolado em uma sala. O caso também é  acompanhado  por equipes especializadas no Centro Integrado de Comando e Controle, instalado no Centro de Operações  e Inteligência.

Por Redação Bocão News | Fotos: Gilberto Junior


sábado, 23 de julho de 2016

EM MÉDIA, MORADORES PAGAM R$ 1.058,33 DE IMPOSTOS MUNICIPAIS. INVESTIMENTO É DE R$ 311

A sensação de que o brasileiro paga muito imposto, mas quase não percebe uma contrapartida do poder público não é só uma impressão. Ao analisar os dados comparativos de arrecadação dos impostos e o valor aplicado como investimento, nota-se que existe mesmo uma distância grande entre os valores.

Nas capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, Recife e Manaus, o contribuinte paga, em média, R$ 1.058,33 de impostos exclusivamente municipais por ano.

Por outro lado, o valor médio de investimento que essas prefeituras fazem em obras e novos equipamentos equivale a R$ 311,03 por contribuinte. Ou seja, o retorno per capita do imposto pago é de 29,3%. Os dados são do levantamento feito pelo R7 no Portal Meu Município.

O portal foi criado com o objetivo de permitir o acompanhamento das finanças dos municípios, mostrando dados de arrecadação, despesas correntes e investimentos. É possível fazer a comparação entre as cidades e o acesso ao site é gratuito.

"O portal surgiu em 2014 e reúne dados oficiais sobre as finanças e despesas dos municípios. A base de dados vai de 2010 a 2014. No final de julho, serão atualizados os dados de 2015 e também serão criadas abas especiais sobre as eleições municipais", disse Miriam Ascenso, gerente do Portal Meu Município.

No site, o  contribuinte também consegue comparar os valores dos tributos.  O IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) gera para a prefeitura de São Paulo R$ 501 por habitante. De IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) a cidade recebe R$ 183, no entanto, o investimento em obras e novos equipamentos públicos é de R$ 348,97.

No Rio de Janeiro, a arrecadação dos impostos, dividido pelo total de habitantes, é menor do que o de São Paulo: R$ 310 de IPTU e R$ 98 de IPVA, mas reverte uma fatia maior em investimentos. São R$ 548,55 por contribuinte ao ano.

Nas sete cidades pesquisadas pelo R7, o valor anual que os municípios gastam com a prestação serviços públicos é de R$ 2.329,97 por habitante.

O dado sobre despesas com prestação de serviços per capita é o gasto com:  salário dos servidores, despesas fixas de escolas, hospitais e transporte público. Também entram as despesas com manutenção e contas de luz e energia. Parte desta despesa é paga com recursos que são repassados dos estados e do governo federal.

Já o item investimento é a compra de novos equipamentos e as obras públicas. Por exemplo: se a prefeitura comprar 100 computadores para uma escola, o valor entra como investimento. No ano seguinte, as despesas com a manutenção e energia elétrica desses computadores entram como despesa de prestação de serviços.

Neste final de semana, o portal fará um evento em São Paulo com 60 hackerativistas que terão o desafio de desenvolver projetos que ajudem o contribuinte a entender e fiscalizar melhor as finanças da sua cidade. A ideia é adotar novas ferramentas que transformem os dados do Meu Município em soluções criativas de interesse público. 

Por Por: Juca Guimarães - Fonte: R7 (http://noticias.r7.com/brasil/nas-capitais-menos-de-30-do-valor-de-impostos-volta-em-melhorias-08072016). 



BARCELLOS SERVIÇOS CONTÁBEIS

EM LAURO DE FREITAS VOCÊ ENCONTRA A MELHOR COPIADORA E GRÁFICA, NEW PRINT