sábado, 25 de março de 2017

DICAS DE PORTUGUÊS - TEORIA DA COMUNICAÇÃO




Resultado de imagem para teoria da comunicação
O homem, na comunicação, utiliza-se de sinais devidamente organizados, emitindo-os a uma outra pessoa. A palavra falada, a palavra escrita, os desenhos, os sinais de trânsito são alguns exemplos de comunicação, em que alguém transmite uma mensagem a outra pessoa. Há, então, um emissor e um receptor da mensagem. A mensagem é emitida a partir de diversos códigos de comunicação (palavras, gestos, desenhos, sinais de trânsito...). Qualquer mensagem precisa de um meio transmissor, o qual chamamos de canal de comunicação e refere-se a um contexto, a uma situação.

São, então, os seguintes elementos da comunicação:

Emissor: o que emite a mensagem;

Receptor: o que recebe a mensagem;

Mensagem: o conjunto de informações transmitidas;

Código: a combinação de signos utilizados na transmissão de uma mensagem. A comunicação só se concretizará, se o receptor souber decodificar a mensagem;

Canal de Comunicação: por onde a mensagem é transmitida: TV, rádio, jornal, revista, cordas vocais, ar...;

Contexto: a situação a que a mensagem se refere, também chamado de referente;

Na linguagem coloquial, ou seja, na linguagem do dia-a-dia, usamos as palavras conforme as situações que nos são apresentadas. Por exemplo, quando alguém diz a frase "Isso é um castelo de areia", pode estar atribuindo a ela sentido denotativo ou conotativo. Denotativamente, significa "construção feita na areia da praia em forma de castelo"; conotativamente, significa "ocorrência incerta, sem solidez".

Temos, portanto, o seguinte:

Denotação: É o uso do signo em seu sentido real.

Conotação: É o uso do signo em sentido figurado, simbólico. 

Para que seja cumprida a função social da linguagem no processo de comunicação, há necessidade de que as palavras tenham um significado, ou seja, que cada palavra represente um conceito. Essa combinação de conceito e palavra é chamada de signo. O signo lingüístico une um elemento concreto, material, perceptível (um som ou letras impressas) chamadosignificante, a um elemento inteligível (o conceito) ou imagem mental, chamado significado. Por exemplo, a "abóbora" é o significante - sozinha ela nada representa; com os olhos, o nariz e a boca, ela passa a ter o significado do Dia das Bruxas, do Halloween. 

Temos, portanto, o seguinte:

Signo = significante + significado. 

Significado = idéia ou conceito (inteligível) 


Funções da Linguagem:

O emissor, ao transmitir uma mensagem, sempre tem um objetivo: informar algo, ou demonstrar seus sentimentos, ou convencer alguém a fazer algo, entre outros; conseqüentemente, a linguagem passa a ter uma função, que são as seguintes: 


·  Função Referencial 
·  Função Conativa 
·  Função Emotiva 
·  Função Metalingüística 
·  Função Fática 
·  Função Poética 

Obs.: Em um mesmo contexto, duas ou mais funções podem ocorrer simultaneamente: uma poesia em que o autor discorra sobre o que ele sente ao escrever poesias tem as linguagens poética, emotiva e metalingüística ao mesmo tempo. 


Função Referencial

Quando o objetivo do emissor é informar, ocorre a função referencial, também chamada de denotativa ou de informativa. São exemplos de função denotativa a linguagem jornalística e a científica. 

Ex.: Numa cesta de vime temos um cacho de uvas, duas laranjas, dois limões, uma maçã verde, uma maçã vermelha e uma pêra.

O texto acima tem por objetivo informar o que contém a cesta, portanto sua função é referencial. 


Função Conativa

Ocorre a função conativa, ou apelativa, quando o emissor tenta convencer o receptor a praticar determinada ação. É comum o uso do verbo no Imperativo, como "Compre aqui e concorra a este lindo carro". 

"Compre aqui..." é a tentativa do emissor de convencer o receptor a praticar a ação de comprar ali.


Função Emotiva

Quando o emissor demonstra seus sentimentos ou emite suas opiniões ou sensações a respeito de algum assunto ou pessoa, acontece a função emotiva, também chamada de expressiva. 

Ex.: Nós o amamos muito, Romário!!


Função Metalingüística

É a utilização do código para falar dele mesmo: uma pessoa falando do ato de falar, outra escrevendo sobre o ato de escrever, palavras que explicam o significado de outra palavra. 

Ex.: Escrevo porque gosto de escrever. Ao passar as idéias para o papel, sinto-me realizada... 


Função Fática

A função fática ocorre, quando o emissor testa o canal de comunicação, a fim de observar se está sendo entendido pelo receptor, ou seja, quando o emissor quebra a linearidade contida na comunicação. São perguntas como "não é mesmo?", "você está entendendo?", "cê tá ligado?", "ouviram?", ou frases como "alô!", "oi". 

Ex.: Alô Houston! A missão foi cumprida, ok? Devo voltar à nave? Alguém me ouve? Alô!!


Função Poética

É a linguagem das obras literárias, principalmente das poesias, em que as palavras são escolhidas e dispostas de maneira que se tornem singulares. 

Ex.:
CLÍMAX

No peito a mata 
aperta o pranto 
do olhar do louco 
pra meia-lua. 

O clímax da noite, 
escorrendo orvalho como estrelas, 
refletindo nas águas 
da cachoeira gelada. 

Cabeça caída, cabelos escorridos, 
pêlos eriçados pela emoção nativista. 
Segurem as florestas, mãos fortes, 
decididas! 

Ficar o vazio é não ter a noite 
é não ter o clímax. 
O clímax da vida! 

(Dílson Catarino)


DÍLSON CATARINO é professor de língua
portuguesa e poeta. Ele leciona em Londrina (PR).
Fale com o professor: dilster@uol.com.br
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/fovest/teoria_comunicacao.shtml

quarta-feira, 22 de março de 2017

CONHEÇA O PASSO A PASSO PARA ELABORAR UM BOM CURRÍCULO

Imagem Google
JULIANA MASCARENHAS PEREIRA [Fonte 14, Times New Roman, Centralizado]

[Fonte 12, Times New Roman, Centralizado
Brasileira -22 anos – Solteira
Rua Jose dos Santos Rodrigues, N 345 – Jardim Metrópole Lauro de Freitas –BA – CEP: 42700-00
Contatos: 71 9 9999-9999 - Email: julianaprofissional@gmail.com

[Fonte12, Times New Roman, Centralizado, Negrito]
OBJETIVO PROFISSIONAL: Secretaria

FORMAÇÃO ACADÊMICA [Fonte 12, Times New Roman, Justificado, Negrito]

[Fonte 12, Times New Roman, Justificado]
Secretariado  Executivo
Universidade da Vida – Tiririca da Serra – SP
Início: 2009
Conclusão: 2011

CURSOS DE APERFEIÇOAMENTOS [Fonte 12, Times New Roman, Justificado, Negrito ]

[Fonte 12, Times New Roman, Justificado]
Curso de Secretariado
Carga Horária: 120 horas
Instituição de ensino: KB Formação Profissional – Tiririca da Serra – SP
Período: 01/2009 a 11/2010

Cursos de Informática: Microsoft Word, Microsoft Excel, Microsoft Power Point, Microsoft Access, internet.
Instituição de ensino: KB Formação Profissional – Tiririca da Serra – SP
Período: 01/2008 a 11/2008

EXPERIENCIA PROFISSIONAL [Fonte 12, Times New Roman, Justificado, Negrito]

[Fonte 12, Times New Roman, Justificado, Negrito]
Clinica Santa serra da Tiririca
Função: Recepcionais
Período: 2008 a 2010
Principais atividades desenvolvidas: atendimento telefônico, recepção de clientes, organização de agendas, dentre outras.


FONTE: BLOG ADILSON LIMA




Veja as vagas de emprego para esta quarta feira 22/03/2017

Promotor de Vendas (a) Salvador/BA
 Escolaridade Mínima: Ensino Fundamental (1º grau)
Atividades: Irá atuar em mercados varejistas e atacadistas em Salvador (Bahia) e regiões próximas, realizando abastecimento nas gôndolas, precificação dos produtos, organização e limpeza nas lojas, conquista de novos espaços e montagem de pontos extras, entre demais atividades da função.
Desejável experiência anterior como repositor ou promotor (a).
Horário: De segunda-feira à sexta-feira (07:00 às 16:00), sábado (07:00 às 11:00)
Salário de R$ 1018,00 + Vale refeição de R$15,00 + transporte de acordo com roteiro.
Contratante: Empresa de grande porte no ramo alimentício
Recepcionista / Secretaria (1vaga) Salvador-BA
Ensino Médio (2º Grau)
Atividades: Instalação e manutenção de equipamentos de refrigeração
Instalação e manutenção de equipamentos de cozinha
Com experiência em equipamentos de cozinha industrial
Salário R$ 1.600,00 +Transporte+ Plano de saúde+ Alimentação
Contratante: Anima RH


segunda-feira, 20 de março de 2017

Veja as vagas de emprego para esta segunda-feira 20/03/2017

Auxiliar de Motorista

Empresa anunciante: Instituto Pró – Cidadania

Local de trabalho:1 vaga - Salvador / BA

Principais atividades:
Auxiliará o motorista, nos procedimentos de carga e descarga de caminhão; dando apoio aos procedimentos de manobras de estacionamento; ajudará na conferência de caixas.
Escolaridade mínima: Ensino Médio (2º Grau) Completo e com experiência
Remuneração: R$ 1.286,83 por mês

Almoxarife

Empresa anunciante: (Confidencial)

Local de trabalho:1 vaga - Salvador / BA

Principais atividades:
Atuar com recebimento, checagem e controle de estoque, inventariando o estoque periodicamente, ter atuado na função de responsável de Almoxarifado e ter experiência com consumo médio mensal, estoque de segurança, ponto de ressuprimento e inventários, compras.
Escolaridade mínima: Ensino Médio (2º Grau) completo
Remuneração: a combinar


Por Damares
Fonte: neuvoo.com.br


quinta-feira, 16 de março de 2017

Nove características do trabalho em uma empresa sem chefe

Imagem ilustratica
Nada de chefe ou hierarquia. É com essa premissa básica que uma empresa com gestão horizontal atua. A figura da chefia não existe e os colaboradores acabam compartilhando mais as responsabilidades e tarefas da companhia. 

"A razão desta escolha é muito simples. Acreditamos que é durante o processo decisório que os valores das pessoas são efetivamente vivenciados, sendo assim, faz muito sentido que a decisão seja compartilhada e que esteja nas mãos das pessoas, cientes dos impactos de duas escolhas, seguir por este ou por aquele caminho. É com essa premissa básica que uma empresa com gestão horizontal atua", explica Patrícia Sampaio, especialista em RH da VAGAS.com.

Para entender um pouco mais sobre esse modelo, listamos nove características do trabalho em uma empresa sem chefe:

1) Habilidade para dar e receber feedback. Os profissionais que atuam em ambientes horizontais precisam ter destreza no uso dessa poderosa "ferramenta de gestão", pois é por meio dela que se promove o desenvolvimento das pessoas. "É necessário ser capaz de reconhecer o bom trabalho dos colegas e apontar possibilidades de melhorias, elogiar e também "puxar a orelha" quando algo estiver impactando negativamente no trabalho", conta Patrícia. "Da mesma forma, é imprescindível ter habilidade para receber elogios e reconhecimento, mas também para ouvir as críticas de alguém que não é seu chefe. Grande parte dos profissionais nunca teve essa experiência, pois usualmente esta tarefa está concentrada nas mãos dos gestores que, pela natureza de seu cargo, tem a "carta branca" para fazê-la", completa.

2) Proatividade. As pessoas precisam assumir compromissos espontaneamente, pois não há alguém com a tarefa exclusiva de delegar e cobrar a execução. "Sempre que estiver diante de algo que precisa ser feito ou de uma oportunidade de melhoria, as pessoas precisam ter a iniciativa de fazê-lo ou de comunicar e endereçar a ideia", ensina.

3) Desapego. Isto significa dizer que o profissional precisa estar sempre aberto a ouvir as diversas opiniões que podem surgir em relação a um trabalho que está sendo executado. "Qualquer um pode ter uma opinião melhor ou complementar à sua e isto deverá ser discutido com mente e coração abertos para que, de repente, algo mais valioso seja construído", revela Patrícia.

4) Habilidade para trabalhar com grupos multidisciplinares. Muitas decisões são tomadas em fóruns e reuniões onde há a interação de profissionais de disciplinas diferentes. "Saber trazer a medida exata da sua contribuição e permitir que os outros também façam complementará o trabalho e favorecerá o surgimento de produtos e soluções com alto valor agregado", relata a especialista.

5) Atitude constante de evolução. É uma outra característica importante para profissionais que trabalham ou desejam trabalhar no modelo horizontal de gestão. "A empresa horizontal é um ambiente aberto, muito propício ao aprendizado e à troca de experiências, mas vivenciar isto verdadeiramente é uma questão de atitude, de curiosidade e de vontade de fazer melhor sempre", diz.

6) Capacidade analítica e visão sistêmica.
O exercício da gestão exige capacidade de olhar a empresa como um todo, um organismo que é maior que suas partes. "Isto significa dizer que é necessário medir o impacto das decisões tomadas, não somente no escopo de uma determinada equipe, mas sim das áreas correlacionadas. Como a tomada de decisão é descentralizada, capacidade analítica e visão sistêmica devem ser habilidades comuns a todos", pontua Patrícia.

7) Influência positiva. É a capacidade de favorecer, por meio de atitudes, o bom ambiente e o clima agradável. Atmosfera positiva é o meio necessário para o despertar da criatividade e abre espaço para que o trabalho aconteça de forma divertida e leve. "Por isso, valorizamos profissionais que tenham espirito colaborativo, capazes de oferecer apoio aos colegas e dar suporte para superação de desafios por meio de presença ativa e inspiradora", aponta Patrícia.

8) Liderança. Ausência de chefes não significa falta de liderança. Esta é uma habilidade essencial nesse contexto. "A diferença é que ela não é delegada em razão de um cargo, mas sim, emerge naturalmente quando alguém torna-se referência, seja por capacidade técnica, visão estratégica ou conduta", conta.

9) A identificação e o engajamento com os propósitos da empresa. Elas garantem a motivação dos profissionais no exercício de suas atividades. "Numa empresa sem chefes, valorizamos pessoas que reconhecem a importância do próprio trabalho e que estejam dispostas a contribuir no projeto comum da empresa. Nos processos seletivos da VAGAS.com, costumamos dizer que buscamos pessoas que tenham o que nos ensinar. Desta forma, aumentamos nossa capacidade de criar produtos incríveis e que tenham impacto positivo na vida das pessoas e da sociedade", finaliza.

FONTE: Conteúdo Comunicação

  

NEW PRINT COPIADORA GRÁFICA RÁPIDA EM LAURO DE FREITAS