quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012


Governo anuncia corte de R$ 55 bilhões no orçamento

Ministérios mais atingidos foram o da Saúde, Cidade e da Defesa.
Investimentos como os do PAC, estão mantidos.

O governo anunciou um corte no orçamento de R$ 55 bilhões, maior este ano do que no ano passado, mas os programas sociais, que ajudam a manter o consumo em alta, foram preservados.
Foi um corte maior do que o do ano passado: R$ 55 bilhões. Não poupou nenhum ministério. Os mais atingidos foram o da Saúde, seguido do Ministério das Cidades e da Defesa. As emendas parlamentares também foram muito cortadas. “Fizemos um corte bastante ousado. Esse corte que estamos fazendo permite tranquilamente fazermos o primário estabelecido de R$ 140 bilhões este ano”, afirma o ministro da Fazenda, Guido Mantega.
O superávit primário de R$ 140 bilhões a que o ministro Mantega se refere é a economia que o governo faz todo ano para reduzir a dívida publica, um cuidado importante em um ano de crise internacional como este. O governo também quer, porém, que a economia cresça, e, para isso, vai apostar mais uma vez no mercado interno.
Os investimentos como os do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC, estão mantidos. Os programas sociais, que também ajudam a manter o consumo em alta, escaparam da tesoura da equipe econômica, que já fala até em reduzir impostos.
“Está prevista alguma redução tributária ao longo de 2012, mas não temos definição. Uma eu posso falar: desoneração da folha de pagamento”, completa Mantega.
 

Postar um comentário