sexta-feira, 23 de março de 2012

Empresas de Eike têm prejuízos milionários; OGX perde R$ 510 milhões.


Do UOL, em São Paulo.

Duas empresas do bilionário e megaempresário Eike Batista, que divulgaram seus balanços na noite de quinta-feira, tiveram prejuízos milionários em 2011.

A OGX, companhia de petróleo, praticamente quadruplicou suas perdas entre 2010 e 2011. O prejuízo em 2011 foi de R$ 509,8 milhões, contra perda de R$ 135,5 milhões em 2010.

Eike Batista 
A LLX, companhia de logística de Eike Batista, encerrou 2011 com prejuízo líquido de R$ 52,9 milhões. A perda é mais que o dobro da registrada em 2010, quando a LLX teve resultado negativo de R$ 25,38 milhões. Em 2009, houve lucro de R$ 46,19 milhões.

A revista "Forbes" apontou Eike Batista como o sétimo homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões (R$ 53 milhões). É o maior bilionário brasileiro, de acordo com a publicação.
Segundo a OGX, o prejuízo decorre do aumento das despesas com exploração em R$ 328 milhões, pela redução da receita financeira líquida em R$ 252,4 milhões ( compensada parcialmente pela diminuição das despesas administrativas em R$ 10,9 milhões), e pelo aumento do crédito tributário líquido em R$ 195,1 milhões.
A produção da companhia, a maior empresa privada do setor de petróleo do país, começou no campo de Waimea, na bacia de Campos, dois anos e dois meses após a primeira descoberta no local.

"Vemos 2012 como um ano importante para alcançarmos uma produção estável no primeiro poço produtor, iniciarmos as declarações de comercialidade das nossas acumulações na bacia de Campos e aumentarmos nossa produção com mais dois poços produtores", disse Paulo Mendonça, diretor-geral e de exploração da OGX, segundo comunicado.

LLX diz que aumentou despesa com administração
Segundo avaliação da LLX divulgada em seu balanço, o prejuízo de R$ 52,9 milhões em 2011 foi "associado principalmente às despesas gerais e administrativas que, em 2011, acumularam R$ 149,8 milhões em comparação com R$ 96,5 milhões do ano anterior".
A empresa está construindo o porto do Açu, no Rio de Janeiro. No quarto trimestre de 2011, o prejuízo líquido foi de R$ 21,257 milhões. No mesmo período de 2010, o prejuízo foi de R$ 2,504 milhões.

A empresa obteve receita líquida de R$ 13,27 milhões no quarto trimestre, em comparação com R$ 327 mil um ano antes e fechou o ano com crescimento de 40,9% no faturamento, a R$ 15,65 milhões, após a assinatura de contratos comerciais de aluguel de áreas.
Entre os contratos, está o acordo em outubro de instalação de uma unidade de construção naval da empresa OSX, também de Batista, que encerrou o quarto trimestre com lucro de R$ 7 milhões. O acordo trará receita anual de cerca de R$ 28 milhões por 40 anos à LLX.

A companhia estima investir R$ 840 milhões neste ano, a serem aplicados na unidade LLX Açu, após investimentos de R$ 785 milhões em 2011, divididos entre a unidade e a LLX Minas-Rio, joint-venture da LLX com Anglo American.
Postar um comentário

Na Realiza Cursos tem a profissão que coloca você no mercado de trabalho!