sexta-feira, 16 de março de 2012

Geógrafo Aziz Ab'Saber morre aos 87 anos em SP

O geógrafo Aziz Ab'Saber morreu aos 87 anos na manhã desta sexta-feira (16), informaram a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e o Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP).
Membro da Academia Brasileira de Ciências, presidente de honra da SBPC e professor emérito da FFLCH e do IEA, Ab'Saber foi um dos pesquisadores mais respeitados do país e morreu de infarto em sua casa, na Grande São Paulo.
O velório será a partir das 19h no salão nobre da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da USP, na rua do Matão, sem número. O enterro, segundo a universidade, será às 11h deste sábado (17), no Cemitério da Paz, no bairro do Morumbi, em São Paulo.
A FFLCH declarou luto oficial.
Nascido em São Luiz do Paraitinga (SP) em outubro de 1924, o cientista era referência em assuntos relacionados ao meio ambiente e impactos ambientais.

Foi presidente da SBPC de 1993 a 1995 e atualmente trabalhava no Instituto de Estudos Avançados. Segundo a SBPC e a USP, Ab'Saber trabalhou normalmente até um dia antes de sua morte, quando entregou à Sociedade um conjunto de DVDs com sua obra completa.

Na dedicatória, ele escreveu: “tenho o grande prazer de enviar para os amigos e colegas da Universidade o presente DVD que contém um conjunto de trabalhos geográficos e de planejamento elaborados entre 1946-2010. Tratando-se de estudos predominantemente geográficos, eu gostaria que tal DVD seja levado ao conhecimento dos especialistas em geografia física e humana da universidade”.

O pesquisador acumulou prêmios ao longo de sua carreira. Recebeu o Prêmio Jabuti em ciências humanas, em 1997 e 2005, e em ciências exatas, em 2007; o Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia, dado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em 1999; o Prêmio UNESCO para Ciência e Meio Ambiente, em 2001; e a Medalha de Grão-Cruz em Ciências da Terra pela Academia Brasileira de Ciências.
A SBPC tem uma última obra inédita do geógrafo a ser publicada, o terceiro volume da coleção “Leituras Indispensáveis”, com trabalhos dos primeiros geógrafos do Brasil.
Postar um comentário